Você possivelmente estava procurando no Movies-Net.com para o Netflix USA?

Não Confie em Ninguém: A Caça ao Rei da Criptomoeda

Documentários, 2022, 90 minutos
Não Confie em Ninguém: A Caça ao Rei da Criptomoeda
A morte repentina do jovem fundador de uma plataforma de criptomoedas, que estava à beira da falência, acaba aguçando as suspeitas de alguns investidores furiosos.
O documentários Não Confie em Ninguém: A Caça ao Rei da Criptomoeda é uma produção original da Netflix produzido em 2022 e dura 90 minutos. Para maiores de 14 anos. Não Confie em Ninguém: A Caça ao Rei da Criptomoeda está disponível na Netflix em qualidade Ultra HD / 4K contanto que tenha a subscrição correta. Este documentários é Investigativos, Suspense no ar.
HDUHD 4KHDRDOLBY VISIONDOLBY SURROUNDDOLBY ATMOS

Realizador

Áudio e legendas

Áudio: alemão;inglês - descrição do áudio;inglês [original];francês;italiano;português
Legendas: alemão;inglês;francês;italiano;português

Mais como Não Confie em Ninguém: A Caça ao Rei da Criptomoeda

Novos lançamentos via e-mail?

Receba um e-mail semanal com todos os novos filmes e séries que o Netflix lançou nessa semana.

Clique aqui para se registar gratuitamente.

Untold: A Namorada que não Existiu
De jogador universitário à profissional da NFL, Manti Te’o tinha um futuro promissor no futebol americano. Até que um relacionamento secreto colocou tudo a perder.
Os Pequeninos
A família Clock, parte de um clã de pessoas tamanho miniatura, vive dentro das paredes da casa dos Lender, uma família com membros de tamanho normal.
Que fim levou Papai Noel?
Papai Noel bateu o trenó, invadiu uma casa e ainda por cima foi preso. E agora? Quem é que vai salvar o Natal (e o bom velhinho)?
A Vida no Skate com Leo Baker
Leo Baker conta como virou um dos maiores nomes do skate e fala sobre o conflito entre a carreira e a autodescoberta como pessoa trans.
A Verdadeira História do Roubo do Século
Em entrevistas reveladoras, os mais famosos ladrões de banco da Argentina contam todos os detalhes sobre a arriscada operação criminosa de 2006.